Poesia

Poesia

Mergulhei no inferno!

Me perdi em pensamentos.

Não deixo saudades escritas!

Apenas os meus tormentos.

Não penso que partir!

Possa ser como jarros de louça.

Apenas vos posso pedir!

Que não os partam

Não os moem!

Isto será uma tentativa.

De tornar pensamentos e prosa!

Viagens em palavras.

Sentimentos em mágoas.

Ainda a pouco cai em meu ser!

E ouvi a voz da razão!

Não dormi com medo dos sonhos!

Morri por viver a solidão.

Não porque ela seja fria!

Mas é escura como a noite!

A pensamentos sombrios,

Que só se alegra a noite!

Nascem flores escuras do Jardim!

São violetas esculpidas,

Capim!

Mas no fundo são tão minhas!

Guardo elas para mim.

Isto tudo são charadas,

São coisas sem anexo,

Prometo me esforçar mais!

E melhor!

E dar um pouco a este universo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s